Console feito pela parceria entre Nintendo e Sony está à venda por US$ 30 mil
18/02/2020 18:18 em Games
 
 

Fruto de uma parceria infeliz entre a Nintendo e a Sony, o console Nintendo Play Station, foi colocado à venda pelo site especializado em leilões Heritage Auctions, após este adquirí-lo de Terry Diebold, até então proprietário do protótipo. Cerca de 200 unidades deste console foram produzidas, mas ele nunca foi comercialmente lançado e, por isso, tornou-se um item desejado por alguns colecionadores e entusiastas do mercado de jogos

 

Segundo o Heritage Auctions, o aparelho está funcionando normalmente, em total operação. O lance mais alto no site, atualmente, está em US$ 33 mil (quase R$ 143 mil), mas é importante levar em consideração o valor do buyer’s premium, uma espécie de comissão a ser direcionada para o próprio site: ele é incluso no valor final, então os atuais US$ 33 mil, caso seja o lance vencedor, serão na verdade US$ 39,6 mil (R$ 171,27 mil). Novos lances devem ser de no mínimo US$ 500 (R$ 2.163,65).

O site fez o anúncio em seu perfil oficial no Twitter.

A descrição do leilão diz: "De longe, esse é um dos artefatos mais notórios, misteriosos e controversos da indústria dos videogames. Esse protótipo já rodou o mundo, sendo admirado e apreciado por entusiastas dos games em todo lugar. Ainda que essa seja a parte final de sua narrativa, ele continuará sendo uma parte essencial da história dos jogos independente de onde ele vá parar”.

O Nintendo Play Station foi originalmente revelado na E3 de 1991 como um console a ser lançado em conjunto entre a Sony e a Nintendo. O objetivo era entregar ao público um aparelho que oferecesse suporte a cartuchos (mídia empregada pela Nintendo na época) e CD-ROMs (que vinha sendo adotada como o novo padrão). Entretanto, após ler as “letrinhas miúdas”, a Nintendo desistiu do acordo quase na época de seu lançamento comercial, dizendo que os termos dariam controle demais à Sony sobre o produto.

Desta forma, ambas as empresas “pisaram no freio”, a Nintendo seguiu com seus projetos e a Sony efetivamente entrou no mercado mundial de jogos alguns anos depois, com o renomado PlayStation, dando início a uma das franquias mais icônicas da indústria até hoje.

 

Uma curiosidade interessante: a tech demo (versão de demonstração das tecnologias de um aparelho) exibida na E3 1991 foi de um jogo chamado "Final Fantasy 64". Com o abandono do console, a Sony assegurou a parceria com a Squaresoft (hoje, Square Enix) e o jogo acabou virando o icônico Final Fantasy VII, um dos RPGs mais influentes da história.

Terry Diebold obteve o protótipo da mesma forma pela qual o vendeu: por meio de um leilão. Em 2009, ele era um dos participantes na aquisição dos itens dentro de uma propriedade de um ex-executivo da Sony. Sem saber do que estava no local, ele arrematou o leilão e, de quebra, levou o protótipo junto. Foi seu filho, porém, que encontrou o console no sótão de sua casa, meses depois. E, sabendo do que se tratava, deu início ao negócio de turnês do aparelho por convenções de retro gaming. Entidades de preservação de artigos eletrônicos genuínos tentaram, em vão, convencer Diebold a disponibilizar o aparelho para museus do tipo e empresas do gênero.

Diebold achou que poderia tirar um bom dinheiro ao viajar com o console para convenções e eventos do setor de jogos, mas o “tiro saiu pela culatra”, como diz a expressão: “Eu não posso continuar perdendo dinheiro”, disse Diebold ao Kotaku, via e-mail, dezembro de 2019. “Eu gastei dinheiro demais nisso, viajando com ele e nós não ganhamos nada dessa empreitada. Toda viagem que nós fizemos custou dinheiro do nosso próprio bolso”..

 Por Rafael Arbulu

IMAGEM: TORCEDORES

FONTE: CANALTECH

OFERECIMENTO:

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
MÓDULO TESTE 1